Dobradeiras Linha HBS

Custo desempenho, área útil de dobra.

As dobradeira da linha HBS são diferenciadas pela sua estrutura lateral fechada.

É possível utilizar todo o comprimento e profundidade da máquina para dobrar, graças ao espaço livre entre montantes.

Neste equipamento garantimos a qualidade GDB e uma atraente relação custo x desempenho.


  • Simplicidade na operação

CNC touch screen com visualização em 2D, tornam a operação fácil e intuitiva.

  • Estrutura diferenciada

Espaço livre entre montantes permite dobras de peças de grandes dimensões.


ParâmetroUnidade50/200050/3000
Força de dobraKn500500
Comprimento útil da dobramm21003100
Distância livre entre montantesmm21503150
Distância entre a mesa e avental superiormm300300
Velocidade de trabalho regulávelmm/s0-100-10
Velocidade de retornomm/s170170
Curso máximo do avental superiormm150150
Profundidade da gargantamm--
Peso aproximadot3,95,2
ParâmetroUnidade105/3000
Força de dobraKn1050
Comprimento útil da dobramm3100
Distância livre entre montantesmm3150
Distância entre a mesa e avental superiormm390
Velocidade de trabalho regulávelmm/s0-10
Velocidade de retornomm/s170
Curso máximo do avental superiormm200
Profundidade da gargantamm-
Peso aproximadot6,0
ParâmetroUnidade150/3000
Força de dobraKn1500
Comprimento útil da dobramm3100
Distância livre entre montantesmm3150
Distância entre a mesa e avental superiormm390
Velocidade de trabalho regulávelmm/s0-10
Velocidade de retornomm/s170
Curso máximo do avental superiormm200
Profundidade da gargantamm-
Peso aproximadot7,7
ParâmetroUnidade200/4000
Força de dobraKn2000
Comprimento útil da dobramm4000
Distância livre entre montantesmm4100
Distância entre a mesa e avental superiormm320
Velocidade de trabalho regulávelmm/s0-10
Velocidade de retornomm/s170
Curso máximo do avental superiormm200
Profundidade da gargantamm-
Peso aproximadot10
2
3
    CNC Esa S630

    CARACTERÍSTICAS GERAIS

    • Display 10.1” Touch Screen WSVGA.

    • 2 portas seriais RS-232.

    • 2 portas USB 2.1.

    • Interface fbra ótica.

    • Monitoramento rápido anticolisão.

    • Cálculo automático dos parâmetros de dobra.

    • Editor gráfco interativo 2D.

    • Programação 2D de ferramentas e peças.

    • Visualização bidimensional da estrutura da máquina.


    Mecânica Gasmec com 2 eixos ( X e R*)

    Mecânica Gasmec 2 eixos X e R* (profundidade e altura), com deslocamento frontal dos topes.

    A movimentação do eixo R (altura) é feita manualmente através de manípulo.

    O acionamento é feito através de servomotores, garantia de precisão e menor ruído.

    Na configuração básica de 2 eixos, os topes traseiros podem ser posicionados pela área frontal, evitando que o operador tenha que  acessar a parte traseira da máquina,  gerando economia considerável de tempo e um benefício em segurança.




    Fixação Superior Manual

    Fixação superior das ferramentas tipo Promecam, sem intermediário e  bloqueio manual.

    Uma boa opção quando a produção não exige trocas frequentes de ferramentas.

    As ferramentas permanecem na posição de segurança mesmo quando a trava está aberta.

    Fixação inferior com bloqueio manual

    Bancada autocentrante com fixação inferior de bloqueio manual.

    Permite a centralização rápida das ferramentas.


    NR-12

    As máquinas são configuradas com dispositivos de monitoramentos por feixes de laser, além de todos os ítens exigidos pela NR-12: válvulas monitoradas, barreira traseira (portão traseiro), portões laterais com sensores magnéticos, pedaleira, botões de emergência, régua óptica e CLP de segurança.

    Todas as máquinas GDB são fabricadas de acordo com as atuais normas de segurança NR-12. Porém, antes do fechamento do negócio, o cliente deverá consultar o Técnico de Segurança ou CIPA de sua empresa sobre eventuais modificações nos itens de segurança dedicados ao processo de trabalho. Após a fabricação, eventuais adequações deverão ser providenciadas pelo cliente, às suas expensas.


    Mecânica Gasmec 2 eixos

    Mecânica Gasmec 2 eixos X e R (profundidade e altura), com deslocamento frontal dos topes.

    O acionamento é feito através de servomotores, garantia de precisão e menor ruído.

    Na configuração básica de 2 eixos, os topes traseiros podem ser posicionados pela área frontal, evitando que o operador tenha que  acessar a parte traseira da máquina,  gerando economia considerável de tempo e um benefício em segurança.

    Fixação manual superior

    Fixação superior das ferramentas tipo Promecam, com intermediário e  bloqueio manual.

    Uma boa opção quando a produção não exige trocas frequentes de ferramentas.

    As ferramentas permanecem na posição de segurança mesmo quando a trava está aberta.

    Fixação manual rápida superior

    Sistema de fixação manual rápido com inserção frontal das ferramentas e auto alinhamento do punção. 

    Aperto de apenas um parafuso por intermediário com 1/4 de volta.

    Permite que o conjunto das ferramentas seja ajustado em um tempo muito curto, otimizando o setup.

    Fixação pneumática superior

    O bloqueio das ferramentas é feito por meio de acionamento pneumático e com alinhamento automático do centro.

    As ferramentas são inseridas e retiradas frontalmente, de forma muito simples apenas apertando o botão de acionamento.

    Reduz notavelmente o tempo de setup de máquina e proporciona agilidade na produção.

    Altura dos intermediários = 110 mm

    Fixação Hidráulica Superior

    Fixação hidráulica dos punções com junção central para máquinas de grandes dimensões.


    Instalado diretamente na travessa superior, em máquinas de grandes tonelagens ou com ferramentas longas.


    Altura dos intermediários = 110 mm

    Fixação Pneumática Inferior

    Fixação pneumática das matrizes para mesas autocentrantes.


    Suporte frontal convencional - SDC

    Suporte frontal para apoio de chapas, com regulagem de altura manual e desengate rápido.

    Pode ser posicionado em todo comprimento da máquina.

    Cada par suporta chapas de até 120 kg.

    Supote frontal deslizante - SDD

    Suporte frontal deslizante , com regulagem manual de altura do plano de trabalho.


    Montado por meio de guias lineares, posiciona-se facilmente em todo comprimento da máquina.


    Cada par suporta chapas de até 250 kg.



    Suporte frontal pneumático - SDP

    Suporte frontal pneumático, deslizante em todo o comprimento da máquina, subida pneumática do plano de trabalho para processamentos com matriz de amassamento.

    Cada par suporta chapas de até 60 kg.



    Acompanhador de chapas elétrico

    Permitem o processamento chapas de médias e grandes dimensões.


    São geridos pelo CNC , perfeitamente sincronizados com os eixos de dobra (Y1 e Y2) e suportam a chapa durante o processo de dobra


    Cada par de acompanhadores suporta chapas de até 300 kg (150 kg por acompanhador).

    Sistema de Economia de Energia

    O sistema de economia de energia, utiliza-se de um inversor de frequência, que permite à máquina uma grande redução do consumo durante os períodos de menor solicitação de carga.
    Desta forma, o sistema altera a rotação do motor principal mantendo-o com a mínima rotação necessária para cada parte do ciclo de operação e em rotação mínima durante os tempos de programação, setup de ferramentas, troca de peça ou posicionamentos onde a máquina fica parada baixando seu consumo para menos de 10% do total.
    Este sistema inteligente garante a redução do consumo médio em mais de 35% sem nenhuma redução na capacidade produtiva garantindo assim a economia , financeira e a preservação ambiental.




    Bancadas especiais

    Desenvolvemos bancadas especiais, que possibilitam a utilização de diversos tipos de matrizes.
    Projetos desenvolvidos de acordo com o estudo do cliente.




    ,

Sistema laser frontal

Monitora de maneira continua a área de dobra, sendo que quando obstruído promove a parada imediata do avental superior, sendo que este movimento é reativado em velocidade lenta pressionado novamente o pedal de descida.

Portões laterais monitorados

Quando um deles é aberto, promove a parada imediata do avental superior, sendo que este movimento é reativado em velocidade lenta quando pressionado novamente o pedal de descida. Quando ambos os portões são abertos o movimento de descida do avental superior é inibido, e o sistema de segurança principal entra em condição de emergência, sendo que deve ser reativado através do botão de reset geral.

Sensores magnéticos

Sensores localizados nos portões laterais e nos calços de segurança, tendo a função de informar de maneira redundante ao CLP de segurança o status destes dispositivos. Quando ativos, o sistema de segurança principal entra em condição de emergência, sendo que deve ser reativado através do botão de reset geral.

Barreira de segurança frontal fotoelétrica

Monitora continuamente a área de dobra e promove a parada imediata do avental superior quando há uma obstrução, este movimento é reativado em velocidade lenta pressionando-se novamente o pedal de descida. Sua utilização se faz necessária quando a área de detecção do sistema laser frontal (standard) não consegue cobrir a área útil de dobra de uma determinada ferramenta. Sua utilização também se faz necessária em máquinas TANDEM.

Régua óptica

Tem a função de informar ao CNC o real posicionamento do avental superior, bem como informar ao CLP de segurança os parâmetros necessários para que seja feito o monitoramento do nível de escorregamento da máquina, medido durante o teste automático de parada.

Válvulas monitoradas

Seu sinal monitorado trabalha de maneira contraria ao acionamento da válvula, tendo a função de informar de maneira continua ao CLP de segurança o status das válvulas, prevenindo contra acionamentos involuntários ou falhas de componentes de comando.

Pedaleira de segurança

Pedaleira de segurança composta por botão de emergência, botão de reset geral, pedal de subida e pedal de descida com 3 posições de comando, sendo elas parada, operando e parada de emergência.

Botões de reset

Reset traseiro - tem a função de reativar o sistema de proteção traseiro (barreira - portão).

Reset Geral - tem a função de reativar o sistema de segurança principal após alguma situação de emergência.

Botões de emergência

Dispositivos localizados de maneira estratégica nos pontos críticos da máquina, promovendo a parada imediata de todos os movimentos da máquina quando acionados, sendo que deve ser reativado através de botão de reset geral.

CLP de segurança

Tem a funcionalidade principal de gerenciar de maneira inteligente a rotina de segurança da máquina, interpretando sinais provenientes dos sensores e dispositivos de segurança instalados nos pontos críticos da mesma. Trabalha em conjunto com o CNC, enviando e recebendo sinais de controle de maneira redundante e em cada ciclo de dobra.

Comunicação Visual - HBS
Painéis elétricos - HBS
Prestador de serviço - HBS

Fale conosco sobre este produto